Estudos

A VONTADE DE DEUS

A VONTADE DE DEUS

É comum em um diálogo, quando questionamos ou somos questionados referente a alguma coisa futura, respondermos: “se for da vontade de Deus…” irei a tal lugar… farei isso, ou aquilo… etc.

    

Mas, qual a vontade de Deus para nós?

Na Bíblia há várias referencias explicitas sobre qual é a vontade de Deus para nós, vejamos algumas:



NOSSA SANTIFICAÇÃO

     

Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição; I. Tess.4.3.



SERMOS AGRADECIDOS

   

 Em tudo daí graças, porque essa é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Tess. 5.18.



Vejam as Bênçãos prometidas para quem faz a vontade de Deus:

   

 – Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve. João 9.31

   

– E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. I João 2.17

    

– E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. I João 5.14



    

Veja agora, o que Paulo escreve em Rm. 12.2 “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” No versículo, há 3 tipos de vontade de Deus: a boa, a agradável, e a perfeita. O que Paulo está querendo dizer com isso?

    

Para entendermos, precisamos voltar ao verso 1 e vermos que Paulo está falando aos Cristãos de Roma, para que se apresente a Deus como “sacrifício vivo”. Veja o verso.  “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” No Antigo Testamento os rituais para sacrifício conforme Lv. Capítulos 3,4,5 e 6, o sacrifício deveria ser imolado ou seja morto, para oferta ao Senhor. Já Paulo, fala em sacrifício vivo, porém esse sacrifício citado por Paulo, é o nosso próprio corpo, através do culto racional, ou seja, culto com o raciocínio, mente, razão.    

    

Em I Tess. 5.23 o mesmo Paulo diz: “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.  O nosso culto deve ser com o corpo, alma e espírito. Uma vez estando nessas condições de oferecermos o culto a Deus. Sequentemente, vem a nossa temática no versículo 2 sobre a vontade de Deus.

                   ;                      

A “BOA” vontade de Deus



   

Em Fp. 2.13 diz:     “porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade”.  Temos ai à boa vontade de Deus sendo aplicada para operação de seus desígnios em nossa vida.



A “AGRADAVEL” vontade de Deus



Romanos 14.17-18, que diz: “porque o reino de Deus não consiste no comer e no beber, mas na justiça, na paz, e na alegria no Espírito Santo. Pois quem nisso serve a Cristo agradável é a Deus e aceito aos homens”.

   

Todos nós pertencemos ao Reino de Deus aqui na terra e futuramente nos céus, fazendo justiça, promovendo a paz e alegria através do Espírito Santo que habita em nós. Mediante essas qualidades estamos fazendo a agradável vontade de Deus.



A “PERFEITA” vontade de Deus



   

A perfeita vontade de Deus, está primeiramente clara em Cl.3.14 que diz:   ” A cima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição”, nos dois versículos anteriores, há as qualidades que devem está abaixo do amor. A vontade perfeita de Deus é que nos amemos uns aos outros assim como Ele amou a ponto de entregar-se a se mesmo por nós.   Em segundo lugar, a vontade perfeita de Deus é que, sejamos semelhantes a Ele, visto que somos sua imagem e semelhança. Em Gn. 17.1b disse Deus a Abrão: “anda em minha presença, e sê perfeito”;.       Em   II Tm. 3.16-17 diz: “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra”. 



    

Perfeição é o que Deus deseja de nós, sim essa é sua vontade de seguirmos a sua palavra que nos ensina, corrige, consola e instrui-nos em justiça.





 

(Ev. Jadiel Correia- Coord. Geral da UMADAR – União de Mocidade da Ass. de Deus em Araucária e Contenda)