Estudos

Características dos  maus obreiros descritos no livro de Judas.

Características dos maus obreiros descritos no livro de Judas.

Carta universal de Judas.

1-Aqueles que convertem em dissolução a graça de Deus. A palavra “dissolução” foi traduzida do

original grego; “asélgeia” que tem um significado mais abrangente no texto original “lascívia, impudicícia,

vida dissoluta. Dissoluções procedimento escandaloso contra a decência publica, gestos indecentes sexuais

entre homens e mulheres. Donald stamps comenta que dissoluções significa orgia sexual sem freio. Judas

condena aqueles que ensinam se fazem passar por professores da bíblia e praticam essa abominação.

2- Hereges.(v4) Toda atuação dos falsos mestres no meio da cristandade é herética. Isso porque sua mente

esta dominada pelo desvio da verdade, e direcionada por um demônio especializado no assunto. Esse termo devia

nos conscientizar de que as ramificações interpretativas da palavra “hairesis” entendida como partido, seita,

grupos opositores, etc. Gl 5.20; 2Pe 2.1 At; 5,17.

3-intrusos. Esse é um dos mais graves defeitos

na vida de alguns. São aqueles que possuem uma doença crônica aliada a inveja , classificados como também os

cochichadores Sl 41,7 ou o mesmo que murmurador, escarnecedor, mexeriqueiros, bisbilhoteiros, estão na mesma

classe dos intrometidos Pv 13,1 ; Jd 17-19

4- Incrédulos.(v4) A incredulidade é a fonte de todos

os males e desvios de conduta. Os gnósticos não prestavam lealdade ao verdadeiro Cristo, mas substituíam-no

por um “aeon” não aceitavam as doutrinas de cristo da encarnação da fusão das naturezas divina e humana de

Jesus, e nem da expiação. Se algum crente negar tal verdade se torna um incrédulo. A incredulidade equivale a

desobediência, porque, em si mesma é uma forma agravada de incredulidade, bem como é a origem da

desobediência moral 2 Ts 1.8,9.

5- corrompidos. Essa atitude denota uma ciência para o mal. Uma

mente corrompida é o resultado de um deformação. Isto é, uma formação defeituosa .
No original grego é “

Kapeleúo” que tem vários significados ; mais a pior delas é; fazer qualquer coisa por sórdida vantagem

pessoal.

6- sensuais. Como(v8,19)  sabemos essa era a pratica comum entre os pseudo-mestres.

Pelo fato de acreditarem em uma doutrina equivocada. Os princípios tais mestres, acreditavam serem certas as

suas idéias. Defendendo-as com fartos argumentos. Repedidas vezes Judas mostra a sensualidades dos mestres

gnósticos. Essa pratica para eles era normal, tais não merecem o titulo de obreiros do Senhor.

7-Sonhadores contaminados. (v8) o termo grego no original é “Enupiniadzomai” que significa sonhar ter

visões. A palavra segundo Fritz Rienecker, pode indicar que os falsos mestres, em sua cegueira e ilusão,

tomavam o irreal pelo real, e o real pelo irreal. O que enfatiza a falsa fonte de suas revelações, para eles

todos os sonhos era revelação e interpretavam segundo suas convicções levando muitos a se perderem.

8- Blasfemos e difamadores da dignidades. (V8).  os blasfemos e maldizentes comportam-se como eternos

descontentes. São acometidos por uma casta de demônios que se compraz em realizarem seus intentos. O texto

refere-se à pratica blasfema às autoridades. A palavra no original “blasphemeo” traduzido como blasfemar ,

falar injuriosamente contra alguém. No contexto de Judas esta  relacionada com a continua

depravação  e experiências pervertidas praticadas pelos falsos mestres, devida a falsas doutrinas dos

mestres gnósticos. Distorciam a doutrina sobre autoridades espirituais, anjos, Cristo etc. sempre visando

seus interesses pessoais.

9-Difamadores Desinformados.(v10) O texto declara que “blasfemam de tudo

que não entendem”. O conteúdo da difamação destes hereges está carregada de falta de informação. Normalmente

o difamador não tem profundo conhecimento daquilo que acha ser certo. Suas atitudes manifestam uma língua

enferma. O ser humano peca profundamente quando propositadamente fere a outro. Isso acontece muito em nossos

púlpitos pessoas se alto digladiando atacando a moral dos outros sem conhecimento de causa. Palavras amargas

saem de suas bocas. Ef 4.29,30.

10-Alunos da escola de Caim , Balaão e core. (v11). 1º Caminho de

Caim. Na literatura Judaica, Caim, simboliza a traição a concupiscência, a avareza e o auto-indulgência. O

caminho de Caim é a alternativa gerada pela falta de amor, pela incompreensão e pela intolerância. A inveja

que leva ao ódio, e o ódio induz a homicídio. 2º Erro de Balaão, esse versículo dá a entender que Balaão é o

símbolo da cobiça. Afim de ganhar um premio em dinheiro, da parte de Balaque, ele  perverteu aos jovens

do povo de Israel, agindo contra a própria consciência. (Nm 22-24; 31.16). no judaísmo posterior, Balaão é o

símbolo da cobiça e dos falsos mestres os quais desencaminharam e perverteram a juventude. Balaão sabia pelo

menos três coisas; 1º sabia que não podia amaldiçoar o povo de Deus, 2º sabia que Israel era o povo de Deus,

sabia usar a Teologia para corromper o povo. 3º Rebelião de core. Coré foi líder da revolta contra Moises,

reunindo um grupo de descontentes. Mostraram-se orgulhosos e arrogantes, presumindo tirar  a Direção do

povo dada a Moises pelo próprio Deus.  Por algum tempo Coré alcançou um grande números de seguidores, e

o fim desses sabemos que foi triste.

11-Macula no ornamento Cristão. (V12.) . no original

“Spilades” mas a tradução “rochas” é melhor. O texto infere que essas maculas eram ameaças ocultas a

destruição, que podem levar a afundar a espiritualidade de qualquer homem, levando uma congregação inteira ao

naufrágio espiritual. Vários interpretes preferem a tradução “maculas, manchas” . por estarem corrompidos

tinhas diversas manchas em seu caráter.

12-Apacentadores de si mesmos. (v12). Atitudes que

representam pensamentos
próprios. Sem submissão aos princípios divinos e as tradições da igreja. Há um

crescimento acelerado desses “Apacentadores” que não se ajuntam com ministério, e vão escrevendo uma “nova

Bíblia” segundo seus interesses pessoais, levando a si mesmo a destruição eterna.

13-Nuvens sem

água. (v12) Das nuvens é que vem o sustento para a vida vegetal e animal, pois delas é que nos chega o

suprimento de água potável através da chuva. Os falsos mestres, entretanto, “prometem” dar vida mediante seus

ensinamentos, mas terminam sem derramar nenhuma gota de água. Pv. 15,14; 2Pe 2.17.

14-Arvores

murchas e infrutíferas (v.12). Representa a ausência de crescimento. Todos podem passar por certas provas,

lutas, cardo ou dissabores; entretanto até no deserto o servo de Deus prospera. A referencia difere

fundamentalmente de períodos de provas dadas pelo próprio Senhor. Esse, segundos o texto esses jamais

prosperam. Não há fruto em suas vidas. Nada em que colocam as mãos prospera. Segundo a experiência que todo

homem de Deus possui, pode se dizer que é impossível um servo de Deus não prosperar. Se não da fruto é arvore

e infrutífera.

15-Imutáveis em seus procedimentos. (v13). Infelizmente vemos dentro de nosso

circulo de irmandade, pessoas que só ficam lamuriando, e caindo sempre nos mesmos pecados, conseguem ver o

poder de Deus na igreja e não conseguem mudar seus procedimentos errôneos. Tantos testemunhos visíveis e não

conseguem tomar um posição, pessoas imutáveis, não mudam nunca.

16-Estrelas errantes. (v13).

Sem entrar a fundo nas considerações contextual, podemos afirmar que existem um numero “elevado de obreiros

estrelas cadentes”  que não tem paradas certas. Não conseguem demonstrar fidelidade a um ministério.

Alguns são tão errantes que possuem coleção de credenciais, e por aonde passam deixam problemas para o pastor

resolver.

17-Murmuradores e queixosos da sorte (v16).  Como toda doença provocada por vírus

necessita de um tratamento serio, assim também é a murmuração. Esse germe tem sido uma maldição dos séculos.

Um impedimento para deus operar. Deus condena a murmuração. Lm 3,39; Jo 6,43; 1Co 10,10; Pv 2.14. a

murmuração acompanha a falta de fé. A) Incredulidade,  a perda da fé é o ambiente mais propício par ao

surgimento de pecado da murmuração. A incredulidade é a provisão de Satanás para as pessoas que nunca se

sentem satisfeitas. B) incapacidade de recordar.  O murmurador sofre uma amnésia crônica. Ele é incapaz

de recordar o quanto já tem alcançado de Deus recordar é lembrar exigências do criador (Ec 12,1); lembra-te

de Jesus cristo (2Tm 2.8); lembrai-vos da mulher de Ló (Lc 17.32); lembrai-vos das coisas passadas(Is 46,9);

Lembrai-vos de que éreis gentios(Ef  2.11). C) incapacidade de conteplar os atos bondosos de Deus.

O murmurador, infelizmente vê as coisas que estão desfiando ao seu redor, perecendo, apodrecendo e a única

coisa que faz é murmurar. Murmura por indelicadeza, e falta de senso ético. Assim ele agride aqueles com os

quais convive. Murmura por intolerância, falta de paciência para aguardar a resposta de Deus as suas orações,

etc. Lc 21,10; Sl 40,1; Tg 5,11; Hb 10,36; Tg 1,3.

18-Arrogantes. (v16).  Literalmente, o

original grego significa “superinchados”. Aqueles indivíduos inchados ante a ideia de sua própria

importância, e suas palavras reflete alguém for do seu estado natural. Fazendo reivindicações

exageradas acerca de si mesmos e de suas doutrinas heréticas. A insolência se  fazia presente em tudo

quando afirmavam; julgavam-se melhores que as outras pessoas, como também os mais sábio espiritualmente,

intelectualmente que seus semelhantes . chegavam a afirmar que eles herdariam o reino dos céus e até mesmos

alguns apóstolos estariam errados em seus ensinamentos e os desprezavam por isso.

Pb. Rogério Ciescilivski.
Pb_rogeriociescli@hotmail.com