Estudos

Zaqueu, a 

Figueira e os galhos da religiosidade

Zaqueu, a Figueira e os galhos da religiosidade

E, correndo adiante, subiu a um sicômoro bravo para o ver; porque havia de

passar por ali. Lucas 19:4

Todos nós conhecemos a história de Zaqueu e o modo inteligente

e engraçado de conhecer Jesus. Ele queria, porque queria vê-Lo, pois ouvia os milagres que esse

Jesus fazia, e soubera de antemão que Jesus havia de passar por ali. Sua vontade era grande de

vê-Lo, mas dois impedimentos estavam bem à sua frente; um era a multidão que o impedia de

chegar perto do Mestre e o outro era no próprio Zaqueu, pois diz a Bíblia que ele era de baixa

estatura. O que fazer? Desistir? Nunca!

Desistir não faz parte do dicionário de Zaqueu.  O que fazer para chamar a

atenção de Jesus? Olhando mais à frente vê uma figueira brava, ou

"sicômoro bravo", e viu uma possibilidade de ver Jesus, pois subindo nesta árvore

teria uma visão privilegiada do Mestre e da comitiva que entrava em sua cidade.

A figueira estava lá bem à sua frente.

Então teve a magnífica ideia que marcaria sua história e de toda a sua casa. Lá

Estava Zaqueu sentado em um galho esperando ansiosamente por Cristo, quando, de repente, Jesus passa, olha

para cima e diz: desce Zaqueu que hoje convém pousar em sua casa.

Que maravilha! Bem mais que Zaqueu projetou, ele queria ver Jesus. Não

só ele viu como Jesus também o viu, e entrou em sua residência. Quando Jesus entra em

nossa casa nunca mais seremos o mesmo. Zaqueu mudou de rota, agora aquele chefe dos publicanos, tão

mau visto pelos judeus, se converte e a mudança é tamanha que ele mesmo diz para Jesus que

restituiria quatro vezes mais o que adquiriu ilicitamente.

O que fez Jesus olhar para Zaqueu? Seria realmente pelo fato dele estar pendurado em uma

árvore?

Talvez você diga: "Eu

acho que a figueira deu uma forcinha a Zaqueu". Permita-me discordar totalmente, pois não

adiantaria Zaqueu ter subido na árvore se a motivação dele fosse apenas simples

curiosidade.  O homem não deve ter apenas curiosidade para ver Jesus, nem o que Jesus pode

oferecer de bom. Mas aquele que se aproxima de Jesus deva ser motivado primeiramente em seu

coração, arrependendo-se de seus pecados, pronto para seguir o mestre e

obedecê-lo.

Algo por dentro de Zaqueu

chamou a atenção de Jesus, foi esse o motivo de Jesus entrar literalmente em sua

casa.

Os homens, as multidões, tentam

impressionar Deus com esforços humanos, tentam todos os dias fazerem de suas igrejas camarotes apenas

como espectadores de Jesus. Tentam impressionar Deus com suas obras, tentam chamar a atenção de

Deus com suas religiosidades. No entanto Deus não se impressiona com estas coisas, Deus vê por

dentro a ponto de distinguir um, em meio a multidão. I Samuel 16:7.

Jesus certa ocasião falou sobre o verdadeiro adorador aquele que chama

a atenção de Deus. Veja o texto: "No entanto, está chegando a hora, e de fato

já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade.

São estes os adoradores que o Pai procura".  João 4:23.

Embora o homem veja o que está por fora, Deus enxerga o que

está por dentro. Jesus enxergava muito mais o que estava por dentro de Zaqueu do que aquele Zaqueu

trepado em uma figueira.

Observamos que por

onde Cristo passava, juntavam-se multidões. Sem sombra de duvida que em outras

situações, a Bíblia não relata, mas podemos conjecturar que pessoas devam ter

subido em pedras e até mesmo em árvores para ver "aquele tal de Jesus" que por suas

mãos realizava tantos milagres. Mas há uma grande diferença entre querer ver Jesus

apenas pela curiosidade, do que aceita-Lo de coração, arrepender-se e querer

segui-Lo.

Nem sempre é pelo fato de

estar em uma figueira, que seremos salvos. Não é pelo simples ato de estar emuma igreja, que

iremos garantir salvação. Quantas pessoas são motivadas a ir à igreja com

convicções erradas? Quantas pessoas que fazem até grandes esforços, mas

não conseguem chamar a atenção de Deus ao seu favor.

Quantos crentes existem nos dias de hoje dizendo: Depois que eu subi naquela

figueira minha vida mudou, tinha um carrinho velho, hoje sou um grande empresário. Não foi a

figueira que salvou a Zaqueu, mas Jesus quem entrou em sua vida e literalmente na sua casa. Embora aquela

figueira proporcionasse a Zaqueu a melhor visão de Jesus, ninguém muda simplesmente pelo fato

de estar em uma árvore ou igreja. Quem pensa desta forma, Jesus está passando e nada acontece

com elas, continuam sentadas nos galhos confortáveis da religiosidade, sendo "mais um em meio

à multidão".

Quantos crentes

que estão décadas dentro da igreja, mas até hoje continuam do mesmo jeito. Tem pessoas

que mudam até de figueira, vivem de igreja e igreja, de galho em galho, pois pensam que irão

impressionar Jesus por essa atitude.

Zaqueu era

pequeno na estatura, mas grande em sinceridade, grande em reconhecer seu estado pecaminoso, grande em querer

mudar de vida, grande em restituir o que roubara.

Embora a igreja seja como aquela árvore que te facilite ter esse encontro pessoal com

Jesus, não se conforme em apenas ter entrado em uma igreja, ou estar sentado no galho da figueira,

deixa Jesus entrar na sua vida e tu verás salvação em sua casa.

 

 

sds

Pr. Maycon F. Borges dos Santos

1° Vice Presidente da IEADAR